Programa de Pós-Graduação em Filosofia
  • Convite: Curso de Extensão

    Publicado em 21/08/2018 às 8:49


  • Convite: Defesa de Tese de Jean Carlos Herpich

    Publicado em 20/08/2018 às 11:42


  • Convite: Mesa Redonda

    Publicado em 20/08/2018 às 8:32


  • Convites

    Publicado em 15/08/2018 às 11:44


  • Edital de bolsa de pós-doutorado (PNPD)

    Publicado em 13/08/2018 às 11:13

    O Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFSC informa que está aceitando inscrições para a bolsa de pós-doutorado até às 18 horas do dia 08 de outubro de 2018. A bolsa terá vigência de 12 meses e início impreterível em novembro/2018, sem prorrogação.

    O edital pode ser acessado no seguinte link: Edital PNPD 2018


  • Nota de repúdio do corpo discente do PPGFIL-UFSC

    Publicado em 10/08/2018 às 17:07

    O corpo discente da pós-graduação strictu sensu, do Programa de Pós-Graduação em Filosofia, da Universidade Federal de Santa Catarina, abaixo assinado, vêm manifestar seu mais completo e veemente repúdio com relação à situação exposta no Ofício nº 245/2018-GAB/PR/CAPES, assinado pelo Presidente da CAPES e direcionado ao Ministro da Educação.

    O documento expõe manifestação do Conselho Superior da CAPES, ao Ministro, com relação ao teto orçamentário previsto em projeto pelo Governo para o próximo ano na Lei de Diretrizes Orçamentárias 2019 (LDO), aprovada no Congresso Nacional com a manutenção do orçamento da pasta, mas sujeita a veto pelo Presidente da República. O que, dentre outras consequências, apresentaria a situação alarmante, mas infelizmente não surpreendente, da possibilidade do corte de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, a partir de agosto de 2019, bem como o comprometimento à continuidade das iniciativas de cooperação internacional financiadas pela CAPES.

    Diante desta situação, consideramos que:

    A educação é um direito fundamental previsto no artigo 6º Constituição Federal de 1988, cuja eficácia imediata é garantida pela mesma norma, no artigo 5º, § 1º; assim como o incentivo estatal ao desenvolvimento científico, da pesquisa, da capacitação científica e tecnológica e da inovação, conforme previsão do artigo 218. E como todos os direitos sociais, não podemos pensar a educação fora da dinâmica de alocação de recursos do Estado, já que a efetividade de todo e qualquer direito fundamental, seja de ordem individual ou social, demanda recursos públicos e decisões quanto à distribuição desses recursos, por meio de políticas públicas.

    O direcionamento das políticas públicas do atual governo demonstra de maneira concisa e evidente o descompromisso com a educação pública de qualidade. Desde o contexto da proposta, e consequente aprovação, da PEC do teto de gastos (PEC 241/55), que congela os investimentos em educação, dentre outros, pelo período de 20 anos; até a Proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2019, apresentada pelo Governo ao Congresso Nacional no primeiro semestre deste ano, que previa cortes decisivos para o colapso da já complicada situação do financiamento público da pesquisa em nível de pós-graduação.

    O que vai de encontro à visão de uma nação autônoma científica e tecnologicamente; expõe a sociedade e prejuízos incalculáveis, dado o impacto das pesquisas desenvolvidas nos mais variados campos do conhecimento para o bem público; e, por isso, representa um ataque ao Estado de Direito e à ordem constitucional vigente. Razão pela qual resolvemos nos manifestar em favor do ensino público de qualidade, em defesa da universidade pública, das pesquisadoras e pesquisadores do nosso país e do financiamento público da produção científica e tecnológica; e contra o desrespeito aos artigos 6º, 5º, em seu §1º, e 218 da Constituição, bem como a eventual veto presidencial a LDO aprovada pelo Congresso Nacional.

    Manifestamos, por fim, nossa solidariedade e apoio aos demais colegas também afetados por um eventual veto presidencial. A saber, bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), do Programa de Residência Pedagógica e do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor); bem como usuários e profissionais do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) e do Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública de Educação Básica (ProEB). Todas e todos afetados da pior maneira possível, de acordo com o prognóstico do ofício que dá ensejo a esta manifestação, isto é, com a perspectiva de encerramento de suas atividades.

    Florianópolis, 7 de agosto de 2018,

    Hiago Mendes Guimarães
    Angell Magri
    Renato Cesar Cani
    Michelle Belatto
    Félix Pinheiro
    Franco Rodríguez
    Marina Coelho Santos
    Rafael Batista Dias
    Danilo Camara Caretta
    Raíssa Marcelli
    Rafael Link Pinto
    Thor Veras
    Paulo Thiago Schmitt
    Gabriel Debatin
    Ingrid Mathilde Meurer
    José Ivan Rodrigues de Sousa Filho
    Cláudio José Dutra
    Norton Gabriel Nascimento
    Italo Lins Lemos
    Douglas Weege
    João Willian Stakonski
    Silvio Kavetski
    Daniela Rosendo
    Fabio Paulo Belli
    Rubin Assis da Silveira Souza
    Julio Tomé
    Robson Rodrigues Carvalho
    Kelly Janaína Souza da Silva
    Patrícia Costa da Silva Baehr
    Pedro Paulo Scremin Martins
    Diego Rodstein Rodrigues
    Karine Rossi Pereira
    Vitor Medeiros Costa
    Kariane Marques da Silva
    Bárbara Buril Lins
    Nayara Barros de Sousa
    Vanessa Delazeri Mocellin
    Luís Felipe Netto Lauer
    Francisco Xavier Caprario
    Diego Luiz Warmling
    Lauro de Matos Nunes Filho
    Cleiton Rodrigues Imamura
    Eduardo de Borba
    Luiz Helvécio Marques Segundo
    André Luiz de Souza
    Raquel Bavaresco Cipriani Xavier