Minicurso Religião, Política e Democracia (prof. dr. Luiz Bernardo Leite Araujo)

27/08/2013 16:25

Mini-Curso

Religião, Política e Democracia

 Luiz Bernardo Leite Araujo. Doutor em Filosofia pela Université Catholique de Louvain (Bélgica). Pós-Doutorado pela State University of New York (Estados Unidos). Professor do Departamento de Filosofia da UERJ. Pesquisador do CNPq. Autor de “Religião e Modernidade em Habermas” e “Pluralismo e Justiça”, e organizador de “Filosofia Prática e Modernidade” e “Esfera Pública e Secularismo”, entre outros escritos.

 Período: 2 a 5 de Setembro de 2013, das 09:00 às 12:00 hs.

Local: dia 02 e dia 04: Sala de Usos Múltiplos do depto. de História

               dia 03 e dia 05: Sala de Usos Múltiplos do depto. de Sociologia Política

 Programa:

Todos concordam que uma democracia deve ser secular. Mas como entender a secularidade? Ela parece significar, em primeiro lugar, o esvaziamento da religião no espaço público, e, em segundo lugar, o declínio das crenças e das práticas religiosas. No primeiro sentido, fala-se em privatização do religioso e no caráter laico do Estado. No segundo, mostra-se a possibilidade de uma existência terrena e imanente, sem apelo a um sentido último, por exemplo, da fé em Deus. Contudo, nossa época parece caracterizar-se por uma crescente influência política dos discursos religiosos, que se destacam pela estridência e eficácia nas controvérsias morais atuais, e por uma tomada de consciência da persistência da religião, pelas evidências empíricas que apontam mais no sentido de uma transformação das experiências religiosas do que em seu desaparecimento. Como entender esses fenômenos? O curso se propõe a analisar justamente a questão da religião na esfera pública, uma das mais discutidas da filosofia política nesse início de milênio.

Duração: 4 encontros de 3 horas-aula

1° Encontro: INVASÕES BÁRBARAS? CHOQUE DE CIVILIZAÇÕES?

11 de Setembro: uma introdução ao Século XXI. As múltiplas modernidades. A revitalização das tradições religiosas. O novo ateísmo. Política e religião: uma mistura explosiva.

2° Encontro: NARRATIVAS DA SECULARIZAÇÃO

Max Weber: modernidade e desencantamento do mundo. As guerras de religião e o sistema de tolerância. A razão contra a fé. A ciência contra o obscurantismo. A filosofia pós-metafísica.

3° Encontro: DA TOLERÂNCIA AO RECONHECIMENTO

“Tolerar significa insultar” (Goethe). As concepções de tolerância (permissão, coexistência, respeito e estima) e seus limites. Vivemos numa era secular ou pós-secular?

4° Encontro: RELIGIÃO E DEMOCRACIA

Sobre o papel e o significado da religião na esfera pública. As convicções religiosas devem ser consideradas nas decisões e nos debates políticos? Quais são as exigências de um Estado laico?

 Bibliografia básica:

HABERMAS, J. Entre Naturalismo e Religião. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2007.

RAWLS, J. O Liberalismo Político. São Paulo: Martins Fontes, edição ampliada, 2011.

TAYLOR, C. Uma Era Secular. São Leopoldo: Unisinos, 2010.